É Tudo Verdade exibirá documentário sobre o clássico ‘Psicose’

Por guilherme genestreti

Elogiado em Sundance, o filme “78/52” terá projeções especiais na programação do É Tudo Verdade, festival internacional de documentários que começa em 19/4, em São Paulo.

O título faz referência às 78 posições de câmera e 52 cortes que Hitchcock usou para chegar à versão final de “Psicose” (1960).

Além de recuperar bastidores do clássico, o suíço Alexandre O. Philippe também analisa seu impacto cultural por meio de entrevistas com Peter Bogdanovich, Bret Easton Ellis e outros.

O diretor virá ao Brasil e participará do júri da mostra.

*

Só 20% dos filmes brasileiros foram dirigidos por mulheres

Dados da Ancine mostram que em 2016 só 20% dos filmes brasileiros lançados foram dirigidos por mulheres.

Das áreas técnicas, a direção de fotografia é a mais machista: 84% dos diretores de fotografia são homens. Nas animações, porém, onda positiva: em 2016, 38% produções do gênero têm diretoras mulheres ante 13% em 2015.

Os números serão apresentados nesta quinta (30) no Seminário Internacional Mulheres no Audiovisual, que ocorrerá na Fundação Casa de Rui Barbosa, no Rio. Participarão do evento Debora Ivanov, da diretoria da Ancine, além de convidadas internacionais como Carolle Brabant, Heather Webb e Ellen Tejle.

Brabant e Webb são canadenses e atuam no financiamento público de obras visuais com paridade de gênero e na capacitação de mulheres para o setor, respectivamente. Já Tejle é sueca e vem ao Brasil divulgar o selo Bechdel –um termômetro que mede a presença feminina nos filmes com três simples perguntas: “Há, pelo menos, duas personagens femininas com nome?”, “As personagens conversam entre si?”, “O assunto da conversa não é só sobre homens?”.

*

// um estudo em vermelho Maria Manoella e Martha Nowill em ‘Vermelho Russo’, baseado em viagem que elas fizeram para estudar o método Stanislávski; filme estreia em 27/4 (Créditos: Bruno Alfano/ Divulgação)

*

Aniversário O circuito de 20 salas de cinema mantidas pela Spcine completa um ano nesta quinta (30). Nesse período, soma 380 mil espectadores e 7,8 mil sessões.

*

Canasvieiras Em 15 dias, Marco Ricca e Andréa Beltrão se reúnem para rodar a coprodução Brasil-Argentina “Sueño Florianópolis”, dirigida pela portenha Ana Katz e produzida pela Pródigo Filmes.

Canasvieiras 2 Os atores fazem um casal de brasileiros que hospedam uma família argentina em sua casa, na capital catarinense, nesse drama ambientado nos anos 1990.

*

Canto da cidade A drag queen Maryana Mercury, que faz shows em casas LGBT do centro de São Paulo, foi escalada para “Paraíso Perdido”, filme que Monique Gardenberg (“Ó Paí, Ó”) roda na capital paulista, com Erasmo Carlos, Julio Andrade e Seu Jorge.

*

Acesso Para se adequar ao Estatuto da Pessoa com Deficiência, a Ancine criou um programa de apoio a distribuidoras: nos lançamentos pequenos, elas receberão R$ 15 mil para bancar tecnologias de acessibilidade nos filmes.