‘Responsabilidade do curador de cinema é maior hoje’, diz Kleber Mendonça Filho

Por guilherme genestreti

Diretor de “Aquarius”, Kleber Mendonça Filho é o novo coordenador de cinema do Instituto Moreira Salles, substituindo o crítico José Carlos Avellar, que morreu em 2016.

Kleber, que por 18 anos coordenou o cinema da Fundaj (Fundação Joaquim Nabuco), no Recife, será responsável pela programação das salas do IMS de SP e do Rio, e pelo lançamento dos DVDs.

Em julho, o IMS abre sua nova sede, na avenida Paulista.

O cinema passa por um momento delicado, concorrendo com os serviços de vídeo sob demanda. Qual a importância de um espaço como o do IMS?
O papel de uma sala deve ser ainda mais fortalecido como um espaço de encontro e de discussão. A possibilidade dessa experiência coletiva ainda existe. A responsabilidade do curador fica muito maior.

Em São Paulo, a nova sala vai estar bem próxima de outras já conhecidas de quem frequenta cinemas de rua.
O desafio é gigante. As melhores salas estão a um raio de menos de um quilômetro. Para ela se destacar, vou ter que trabalhar duas vezes mais.

Chegou a opinar no projeto da sala do IMS em São Paulo?
Dei algumas sugestões. A sala como um espaço é meu interesse recorrente. Fiz meu projeto final de faculdade sobre cinemas de rua extintos, e visito salas quando viajo.

Como surgiu o convite?
Creio que tenha vindo da observação dos meus 18 anos de trabalho na fundação. É no Recife, mas com imprensa e redes sociais, ele ganha uma divulgação muito grande. Para mim, não é só uma honra estar num cargo ocupado por Avellar; cria um senso de responsabilidade muito grande. Avellar é uma pessoa de cinema. Pude compartilhar dessa cinefilia dele, em especial em filas de Cannes.

Quando você deixou a Fundaj, em outubro, disse que era por problemas em conciliar com a agenda de diretor. E agora?
“Aquarius” envolveu muitas viagens, mas tenho como compartimentar as funções agora. No caso do IMS, o cargo não envolve presença diária ou necessidade de pedido de férias e licença para fazer filmes. Dá para me organizar de uma forma mais confortável.

Você também está codirigindo um novo filme, “Bacurau”. Em que pé que está a produção?
Na última versão do roteiro. Espero filmar em 2017. Estou feliz, mas nunca falo sobre o filme antes. Prefiro ver como vai se desenvolver, não quero criar obrigações em cima dele.

(Créditos da foto acima: Marco Ugarte/SP)

*

‘Great again’ A eleição de Donald Trump inspirou “O Candidato Honesto 2: O Impeachment”. No longa, João Ernesto (Leandro Hassum) será eleito falando impropérios.

*

Grande outra vez “Minha Mãe É Uma Peça 2″, que estreou em 22/12, fez público de 2,8 milhões de pessoas, segundo o portal Filme B. Desbancou “Rogue One” (2,7 milhões).

*

No almoço “A Criada”, de Park Chan-wook, vai inaugurar, no sábado (7), às 13h, a sessão Aperitivo do Belas Artes. O cinema passará a exibir, sempre aos sábados, nesse horário, uma pré-estreia diferente.