Tony Ramos estará em novo filme de Jorge Furtado

Por guilherme genestreti

Os atores Tony Ramos e Luisa Arraes estarão no elenco do próximo filme de Jorge Furtado: “Rasga Coração”, que será rodado entre maio e junho, em Porto Alegre.

O longa é baseado na peça-testamento de Oduvaldo Vianna Filho, escrita enquanto o dramaturgo lutava contra o tumor que o mataria em 1974.

Na obra, censurada pela ditadura, um comunista repassa a história política do país da Era Vargas ao governo militar.

Furtado lança ainda o documentário “Quem É Primavera das Neves?”, sobre uma tradutora exilada no Brasil.

Para 2017, a Casa de Cinema de Porto Alegre, produtora de Jorge Furtado, ainda pretende filmar os longas “Aos Olhos de Ernesto”, de Ana Luiza Azevedo, e “Baleia”, de Esmir Filho.

Esse último trará Andréa Beltrão, a cantora Marina Lima e Ismael Caneppele em um jogo de sedução numa praia isolada.

(Créditos da foto acima: Felipe Manso/Folhapress)

*

Corações apaixonados Rafael Primot (“Gata Velha Ainda Mia”) finalizou seu novo longa, “Todo Clichê do Amor”, com Débora Falabella e Maria Luísa Mendonça. Trata de amor esquisito, segundo o diretor, que quer levar o longa para participar de festivais.

*

No sofá Vencedor em Cannes, “Eu, Daniel Blake”, de Ken Loach, estará disponível em pré-venda no iTunes a partir de 5/1 , mesmo dia em que o filme estreia nos cinemas.

No sofá 2 Outros filmes autorais, como “Demônio de Neon”, “Muito Amadas” e “Amor no Divã”, entre outros, também chegarão às plataformas de vídeo sob demanda a partir de janeiro.

*

VAZANTE_807
//SINHÁ José Aparecido Ferreira e Sandra Corveloni em ‘Vazante’; filme de Daniela Thomas sobre escravidão e casamento forçado estreará no próximo Festival de Berlim (Créditos: Ricardo Teles/Divulgação)

*

Na gaveta A mostra Diários: do Segredo à Revelação vai de 3/1 a 15/1 na Caixa Cultural, no Rio, e exibe filmes baseados em diários (como “Memórias do Cárcere”) ou diários filmados, como “E Agora? Lembra-me”, de Joaquim Pinto.

*

No conselho Saiu a lista de nomes que irão compor o próximo Conselho Nacional de Cinema, colegiado do Ministério da Cultura que traça políticas para o audiovisual no país.

No conselho 2 Entre eles estão os cineastas Bruno Barreto e Cacá Diegues, o exibidor Adhemar de Oliveira (do Espaço Itaú) e o distribuidor Márcio Fraccaroli (da Paris Filmes).

No conselho 3 A definição dos nomes havia causado polêmica quando vazou que o MinC pretendia incluir Ricardo Castanheira no grupo. Ele representa a Motion Picture Association, que reúne os seis grandes estúdios de Hollywood. O órgão desistiu de nomeá-lo.