Cinemateca exibe filmes raros do Cinema Novo

Por guilherme genestreti

Começa na próxima quinta (30), na Cinemateca, uma megarretrospectiva do Cinema Novo, com exibição de mais de 53 filmes, incluindo títulos raramente exibidos.

Entre os destaques há o primeiro curta-metragem dirigido por Glauber Rocha, que se tornaria o nome mais conhecido desse movimento cinematográfico brasileiro. O experimental “Pátio”, rodado em 1959, traz a atriz Helena Ignez como uma jovem que troca carícias com um rapaz.

Outros nomes importantes do Cinema Novo como Joaquim Pedro de Andrade, Leon Hirszman e Paulo César Saraceni também terão seus primeiros trabalhos exibidos.

Entre os longas, a Cinemateca apresentará cópias restauradas de “O Desafio” (1965), de Saraceni, feito logo após o golpe militar, e “Deus e o Diabo na Terra do Sol” (1964), de Glauber, um filmes mais expressivos do movimento.

“Nunca tínhamos feito uma retrospectiva tão grande sobre o Cinema Novo”, diz Sérgio Silva, programador da Cinemateca. “Há filmes que não são exibidos em São Paulo há pelo menos 15 anos.”

Ele cita como exemplo de obra raramente exibida em tela grande o longa “Quando o Carnaval Chegar” (1972), de Cacá Diegues, com elenco encabeçado por Chico Buarque, Nara Leão e Maria Bethânia.

Silva diz que a curadoria dos filmes privilegiou os filmes que de fato fizeram parte do Cinema Novo, movimento que revolucionou o cinema nacional ao propor uma temática mais social e engajada às produções.

“Muitas mostras sobre o tema incluem cineastas que foram precursores, como Nelson Pereira dos Santos, e outros, como Domingos Oliveira, que seguiram em paralelo”, diz o programador.

Além das sessões haverá uma exposição com pôsteres da época, storyboards e roteiros mantidos pela instituição, além de 80 fotos tiradas das produções da época.

A retrospectiva vai até 15/6: a entrada é gratuita. A programação completa pode ser conferida no site da Cinemateca.

deus e o diabo
Rascunho para pôster de “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, de Glauber Rocha, feito por Rogério Duarte