‘O Lobo Atrás da Porta’ leva principais prêmios do Sesc Melhores Filmes

Por guilherme genestreti

“O Lobo Atrás da Porta” passou quase despercebido pelo público quando foi exibido nos cinemas em 2014. Fez público de apenas 25 mil pessoas —33º lugar no ranking dos títulos nacionais do ano passado—, mas colheu excelentes avaliações entre a crítica especializada.

Faturou prêmios nos festivais de San Sebastián, Rio, Miami, Guadalajara, Havana, foi apontado como o melhor nacional daquele ano pelo júri do “Guia Folha” e acaba de ganhar mais uma homenagem: foi o maior vencedor do último prêmio Sesc Melhores Filmes.

O longa dirigido por Fernando Coimbra levou cinco prêmios – melhor filme, direção, roteiro e atriz, segundo os votos da crítica, e melhor atriz, segundo o público. A cerimônia de premiação aconteceu no recém-inaugurado CineSesc, na região oeste de São Paulo.

A atriz Leandra Leal em “O Lobo Atrás da Porta”

Duplamente premiada, a atriz Leandra Leal interpreta Rosa nesse suspense denso, que evita qualquer maniqueísmo para contar a história de um triângulo amoroso que acaba descambando no sequestro de uma criança.

Também foram premiados os longas “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”, de Daniel Ribeiro (filme, diretor e roteiro, segundo o público, e melhor ator, segundo a crítica), “Ilegal”, de Raphael Erichsen e Tarso Araújo (melhor documentário segundo o público) e “Sem Pena”, de Eugenio Puppo (melhor documentário de acordo com a crítica).

A cerimônia foi marcada pelo tom politizado. Puppo, que rodou um longa sobre o sistema prisional brasileiro, pediu que a plateia contrária à redução da maioridade penal se manifestasse. Araújo falou do debate sobre a descriminalização das drogas e Coimbra citou a violência contra a mulher.