Diretora paulista é selecionada para programa especial em Cannes

Por guilherme genestreti

Estreante, a diretora paulista Paula Kim, 31, foi uma das 15 selecionadas para o programa Atelier, do Festival de Cinema de Cannes.

Em maio, quando ocorre a mostra, ela terá a oportunidade de encontrar parceiros entre coprodutores e distribuidores internacionais para a filmagem de seu roteiro, “Diário de Viagem”, que ela espera começar a rodar no fim de 2016.

Esta é a primeira vez que o Brasil  é contemplado no programa, criado em 2005 e voltado a projetos cujo roteiro já está finalizado e que já tenham verbas.

“O filme é autoral, então é difícil encontrar parceiros para produzi-lo”, diz Paula.

“Diário de Viagem” é ambientado na década de 1990, pós-implantação do Plano Real, e acompanha uma adolescente que sofre de anorexia nervosa.

“Há um paralelo entre a situação do país, que está se abrindo e atraindo grandes expectativas, e essa garota, que entra na puberdade e é obrigada a se desenvolver”, conta Paula. “Assim como o Brasil, ela se sente pressionada a ser o que ela acha que não é capaz de ser.”

Segundo Paula, os longas franceses “Os Incompreendidos” (1959), de François Truffaut, e “Adeus, Meninos” (1987), de Louis Malle, são fonte de inspiração. “Abordam a entrada no mundo adulto como eu gostaria de abordar”, conta.

Quem encampa a produção de “Diário de Viagem” no Brasil é a Lacuna, mesma produtora responsável por “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”, de Daniel Ribeiro.

Pôster provisório do filme “Diário de Viagem”, de Paula Kim., Créditos: Divulgação